Sugestões de pesquisa
    Sugestões de produtos
      0
      Meu Carrinho
      Total:
      Finalizar Pedido
      TELEVENDAS 11.2578-8448
      Seg. a Sex. das 8h às 18h
      0
      Meu Carrinho
      Total:
      Finalizar Pedido
      TELEVENDAS 11.2578-8448
      Seg. a Sex. das 8h às 18h

      O curioso trânsito da China

      Apesar de não ser tão caótico como imaginado, trânsito na China chama a atenção por ser bem mais agressivo que o brasileiro.

       

      Trânsito em uma via de Xiam, capital da província de Xianxim.

       

      “Existem apenas duas regras que devem ser obedecidas no trânsito: não bata em nada e não deixe que batam em você”. Essa máxima, que aparenta ser exagerada, é um retrato bastante fiel do trânsito chinês, especialmente para estrangeiros que estão acostumados com o trânsito mais comportado dos países ocientais.  Enquanto os comportamentos que observaremos neste artigo não se aplicam a todos os motoristas chineses, algumas dessas atitudes são raramente vistas no trânsito do resto do mundo.

      Um ponto interessante é a preferência. Ela é dada para qualquer carro que tenha acesso a um espaço em outra via. Imagine essa situação: um caminhão e um táxi estão em faixas diferentes, mas o caminhão está um pouco a frente do táxi. Nestes casos, o caminhão terá total liberdade de entrar na faixa que se encontra o táxi, exigindo que o taxista reduza a velocidade para evitar uma colisão.

      Isso também é observado em veículos que estão saindo de garagens, vielas ou ruas de menor movimento. Neste caso, uma postura muito mais agressiva do que a presenciada no trânsito brasileiro é adotada: é mais conveniente para alguns motoristas encontrarem uma brecha no fluxo e rapidamente entrar na pista do que esperar um motorista dar a passagem.

       

      Uma via em Beijing, capital da China.

       

      Enquanto no mundo ocidental buzinar está resumido a situações de perigo, é frequente utilizar a buzina no trânsito chinês para sinalar que se deseja fazer uma ultrapassagem. Alguns motoristas podem optar por piscar os faróis além de utilizarem as luzes de seta para informar aos outros motoristas que eles pretendem passar.

      É bem mais comum encontrar motoristas chineses que costumam ultrapassar o sinal vermelho quando observam a possibilidade de passar um cruzamento. Um caso em especial ocorre durante a noite, onde muitos motoristas de caminhões de construtoras costumam ignorar conscientemente qualquer sinal vermelho, já que eles são pagos por cada viagem completa.

      Obviamente, esta infração incomoda os chineses. Insatisfeito com a insegurança de um cruzamento próximo de sua residência, que havia resultado na morte de uma pedestre, um professor aposentado de Lanzhou decidiu atrair a atenção das autoridades em 2009 de maneira inusitada: arremessando tijolos nos veículos que desrespeitavam o sinal vermelho. Em apenas um dia, o senhor de 74 anos havia danificado mais de trinta veículos até ser parado pela polícia, que o liberou na mesma noite. Quando confrontado pelos motoristas infratores, o idoso era protegido por outros pedestres e moradores. Ele se tornou uma sensação da internet, sendo considerado um heroi por seus vizinhos.

       

      Trânsito em uma via de Xiam, capital da província de Xianxim

       

      Existem, também, pontos positivos no trânsito chinês. Motoristas novatos costumam andar com um adesivo no para-choque com uma inscrição informando que possuem baixa experiência no trânsito. Ao observarem essa marca, outros motoristas costumam ter mais paciência. Essa é uma prática comum em países asiáticos, como o Japão com a “marca shoshinsha” em carros de recém-habilitados ou pouco experientes, e de alguns países europeus como a Itália, que sinala estes automóveis com a letra “P”, de principiante. Essa ideia seria ótima para o trânsito brasileiro.

      Outro ponto positivo são as medidas para conter o crescimento de vítimas no trânsito. Ainda que esteja longe de serem satisfatórios, os índices de acidentes no trânsito chinês têm começado a apresentar melhoras com a aplicação de multas mais severas e o aumento da fiscalização. No Brasil, medidas similares são sempre recebidas com desconfiança pelos cidadãos, mas no território chinês, o aumento da rigidez da lei está ajudando o país na tentativa de sair do topo do ranking mundial de nações com maior número de vítimas no trânsito.

      Dirigir na China é uma experiência bem diferente do que é observado no nosso cotidiano.

       

       

      Editorial pecahoje.com.br
      Reprodução autorizada mediante citação da fonte (Fonte: Editorial pecahoje.com.br)

       

      pecahoje.com.br é um e-commerce especializado em peças para veículos chineses, como TownerRelyShineray Lifan, oferecendo peças mecânicas, como suspensões freios. Acesse nosso site, siga-nos em nossas redes sociais e, caso tenha ainda apresente alguma dúvida, entre em contato conosco pelo nosso atendimento ao cliente.

       

       

      CADASTRE-SE E RECEBA OFERTAS EXCLUSIVAS POR E-MAIL!

      • Segurança
      • Plataforma de E-commerce
      • Formas de pagamento
      • Formas de pagamento para peças automotivas
      • Social
      • Facebook
      • Twitter
      • Instagram
      Descrições, preços e condições exclusivos para pecahoje.com.br e para o televendas, podendo sofrer alterações sem prévia notificação. Vendas sujeitas à análise e confirmação de dados. Em caso de divergência de preços no site, o valor válido é o do Carrinho de Compras. As imagens de produtos deste site pertencem a pecahoje.com.br e não é permitida a utilização em quaisquer meios sem autorização explícita. O uso de nomes de marcas, modelos e fotos de veículos são mera indicação de possíveis aplicações dos produtos. SIRCILLI COMÉRCIO DE COMPONENTES AUTOMOTIVOS LTDA | CNPJ: 17.653.102/0001-09 | IE: 142.141.908.115 | Rua do Manifesto, 1700 - Ipiranga - São Paulo/SP - CEP 04209-002 | SOMOS UMA LOJA VIRTUAL – NÃO POSSUÍMOS LOJA FÍSICA